Dicas Gastronômicas da Je

Oii pessoal, como estão as coisas nesse novo ano? Espero que esteja tudo certinho. Bom, não vim para apenas saber como vão as coisas, mas vim para dividir com vocês algumas informações culinárias, as usual. Hoje ao contrário das vezes anteriores, não trarei receitas, estarei mostrando e compartilhando com todos minha mini biblioteca gastronômica. Na verdade, agora mini biblioteca minha e do meu boy magia.

Nos mudamos para Campinas – SP ha um mês, e entramos no apartamento novo ha uma semana. Estamos construindo nosso cantinho, organizando as coisas – praticamente tudo em ordem já, e montando nosso arsenal culinário. Meu namorado e eu gostamos muito de cozinhar, de comer e de visitar restaurantes e ter experiências novas nessa área. Trouxe de Santa Catarina comigo todo meu arsenal de utensílios, facas, maquina de massa, processadores, e tudo que eu podia utilizar aqui por conta de voltagem (110V) o resto estamos comprando e juntando ao resto. Nosso objetivo esse ano: não comprar mais pão e massa industrializados e sim confeccionar nossos próprios paes e massas. As massas eu sei fazer de cor e salteado por conta do estagio que fiz no D’Olivino – restaurante mediterrâneo em SP, que me ensinou tudo que sei sobre isso. Quanto as pães, sempre tive um caso de amor com eles, na minha banca fiz mini pão italiano para compor um menu degustação de azeite de oliva aromatizado e ai a paixão virou um amor eterno. Desde entao venho testando e provando, as vezes aprovando e as vezes não, mas assim são as coisas hahaha.image (2)Por conta disso, das não aprovações, começo a descrever minha biblioteca com nossa mais nova aquisição: o livro “Pão Nosso – Receitas caseiras com fermento Natural” de Luiz Américo Camargo produzido por Rita Lobo, ela tinha um programa no GNT, alguns devem lembrar. Esse está sendo por hora meu queridinho dentre todos os outros. Ensina passo a passo como confeccionar um pão artesanal desde o seu fermento natural, como produzi-lo, armazená-lo e alimentá-lo ate as receitas fascinantes a serem feitas com ele. O livro é simplesmente maravilhoso, e esta fazendo tanto sucesso que pensando nisso o autor e a produtora do mesmo fizeram neste domingo que passou um workshop falando sobre o livro, com demonstração de como fazer o levain e degustação de pães seguida de sessão de autografo. Por motivos de deslocamento infelizmente não consegui ir ao workshop, mas haverão outros e no próximo estarei la e mando as fotos pra Lola postar haha. O livro custa em torno de R$79,00.livros5image

Meu próximo favorito, que deve ser o favorito de muitos, é um livro do queridíssimo Jamie Oliver – “Revolução na Cozinha”. Nele constam muitas receitas práticas, simples e saborosas, com passo a passo e fotos de todas as preparações, o que facilita muito na hora da preparação pra quem não costuma cozinhar muito. No inicio do livro ha uma introdução sobre o que ele quer passar para quem adquiriu o livro, espécie de “juramento” e explicação do movimento criado por ele, o passe adiante, segue foto abaixo. A ideia do livro, com as palavras do próprio Jamie:

“ A primeira vista, são apenas amigos que ensinam outros amigos a cozinhas bons pratos econômicos e a ter mais habilidade na cozinha. Mas, por trás disso, ‘e o inicio de um movimento divertido e importante que pode mudar a saúde e o futuro do pais (Inglaterra). Permita-me explicar um pouco sobre o Ministerio da Comida e sobre este movimento chamado passe adiante”.

Basicamente é isso, você aprende uma receita e tem ensiná-la a dois ou mais amigos, que tem que ensinar pra outros amigos e por ai vai. Temos até que assinar no livro, se quiser, e meu namorado quis ahhha. O livro é bem completo, conta com preparações de vários tipos (de saladas simples a pratos com carne, sobremesas). Vale a pena comprar, ate mesmo quem sabe cozinhar, o livro é bem bacana, custa em torno de R$49,90. Dentre todas as receitas, eu adoro as almôndegas, os curries indianos, os molhos de salada e a salada de frutas cozidas. hmmmm uma delicia!!livros4image (1)Cópia de image

Adiante com os livros, estes dois são os preferidos, mas a coleção conta ainda com: “Com unhas, dentes e cuca – pratica culinária e papo-cabeça ao alcance de todos” – Alex Atala; Este livro não é exatamente um livro de receitas, mas conta com assuntos e temas que estão em alta no ramo da gastronomia, novos usos do sal, combinação de sabores, etc. Um livro bem interessante como todos os outros do Alex Atala, e cheio de conhecimento. Eu não tenho nenhum dos outros livros dele, nunca mais achei nas livrarias para comprar, mas são interessantíssimos. Na verdade um saiu a pouco tempo o “D.O.M – Redescobrindo Ingredientes Brasileiros” e o outro é um pouco mais antigo “Escofianas Brasileiras”. Recomendo os dois, são especiais.

“Brasil Sabor – Santa Catarina 2012” – Segredos dos Chefs. Ganhei este livro quando me tornei gerente de produção do restaurante que trabalhei em Jaragua do Sul. Tem muito valor sentimental e também muito valor gastronômico. Conta com receitas ilustradas de vários chefes do estado, nesta edição o ingrediente principal eram os frutos do mar. Em Jaraguá, temos alguns restaurantes que participaram e contemplam o livro com suas receitas. Muito interessante e saboroso.

“Cupcakes 2 – A arte de Fazer Cupcakes” – Repleto de receitinhas e dicas gostosas para confecção deste doce queridinho de praticamente todos hahaha.

“Peixe e Mariscos” – Também é uma das novas aquisições, nele encontramos um guia muito completo sobre peixes e frutos do mar. Como o livro é de Portugal, apresenta mais os peixes encontrados nas regiões de lá, porem, muitos deles nos temos aqui também, as vezes com outros nomes. Neste livro o autor nos ensina alem de receitas, como limpar, como fazer os cortes certos no peixe, como escolher e como armazenar. É um livro ótimo!livros2 Livros

Por ultimo, minha coleção de revistas de culinária: “Casa e Comida” (MINHA PREFERIDA) essa revista é simples e sofisticada ao mesmo tempo. Adoro como eles expõem as receitas, os ambientes e tudo mais. Revista mensal e vale a pena o investimento. Tenho também algumas “Gula”, “Menu” e “Prazeres da Mesa”. Todas são ótimas e com diferentes conteúdos gastronômicos. Fica a seu critério escolher a que mais se encaixa com seu perfil culinário.livros3Finalizando este post, gostaria de compartilhar com vocês o que meu namorado e eu estamos começando a fazer pensando no futuro, meio distante. Vamos comecar a escrever em um caderno, um caderno bem bonito e clássico que ainda esta sendo escolhido, receitas que de uma maneira ou outra fazer parte da nossa história, receitas preferidas, testes, dicas, e coisas do tipo. Tipo caderno de receita das avós quando encontramos. Nosso objetivo é deixar este caderno para filhos, ou sobrinhos hahaha, futuras gerações. A ideia começa a ser posta em prática neste ano, ano que começamos a viver juntos.

1463Bom gente, por hoje seria isso. Espero ter contribuído de forma clara e sutil e espero também ter dispertado a curiosidade de todos a adquirirem alguns exemplares. Abaixo vou dispor alguns endereços eletrônicos, instagram e afins dos autores.

Beijinhos e tenham um restinho de semana doce e um final de semana mais doce ainda.

Je Silva.

Intagram: @jecarolsilva
email: jecarolsilva@me.com (para duvidas e sugestões)

Instagram autores:

@ritalobo | @luizamericofcamargo | @jamieoliver | @casaecomida | @prazeresdamesa

No meu perfil voces podem encontrar perfis de mais chefs que eu sigo e que vale a pena.

Anúncios

Receita da Jé: Tapioca

Oi gente, hoje venho mostrar pra vocês uma receita bem simples, mas que eu e a Lola amamos, é a tapioca, que além de deliciosa tem um valor nutricional bem legal, não tem glúten e lactose. Meu caso de amor pela tapioca começou quando eu morei em São Paulo na minha época de estágio, eu morava na Vila Madalena e em frente ao lugar que eu morei acontecia uma feira todos os sábados e era de praxe comer tapioca de manteiga de garrafa e queijo coalho todo santo sábado/ Quando voltei para SC senti muita falta da bendita, e agora que encontrei a goma hidratada no mercado sou uma pessoa mais feliz hahahah. Então vamos falar de como fazer, o que é simples de uma vez.

O que você irá precisar:

  • Frigideira anti aderente
  • Peneira
  • Colher
  • Goma de tapioca hidratada
  • Espátula de silicone
  • Recheio de sua preferência
Com a goma já hidratada é só colocar um quantidade razoável de goma na peneira, ir peneirando sobre a frigideira já no formato certo pra tapioca. Não precisa untar!!! Deve ficar uma camada não tão fina nem tão grossa de goma. Cozinhar em fogo alto. Assim que um dos lados estiver pronto, ele começará a desgrudar as bordas da frigideira e você irá saber a hora de virar a tapioca. Quando virar a tapioca, já adicione o recheio, espere ele aquecer uns minutinhos e dobre-a. O recheio da foto é um dos meus preferidos: banana amassada e pasta de amendoim.Captura de Tela 2013-11-07 às 18.53.11 Captura de Tela 2013-11-07 às 18.54.18 Captura de Tela 2013-11-07 às 18.55.33 Captura de Tela 2013-11-07 às 18.56.29Pra quem não encontrar a goma hidratada, não fique triste pois eu tenho a solução! hahaha Faça com polvilho doce que o resultado é igualmente delicioso. A proporção é a seguinte: cada 500g de polvilho irá precisar de 350 ml de líquido parar hidratar, sendo que o líquido pode ser água, suco de beterraba, cenoura, café, entre outros, dando assim mais sabor a sua preparação.Captura de Tela 2013-11-07 às 18.53.35 image(1)Gostaram das diquinhas?
Espero que sim e espero que testem esse prato final de semana.
Beijinhos..
Jé Silva

Top tips Rio de Janeiro por Jéssica Carol (Jé)

Oi gente, hoje vim com um post um pouquinho diferente dos anteriores, sem receitas e sim com algumas dicas (top tips) de restaurantes que valem a pena na Cidade Maravilhosa. Voltei do Rio de Janeiro faz duas semanas, foi uma viagem curta de 4 dias (pouquíssimoooo), muito sol, muita jacada gourmet e Rock in Rio.

Antes de viajar pra qualquer lugar pela primeira vez, eu sempre costumo fazer uma breve pesquisa gastronômica da cidade, busco estabelecimentos diferentes, famosos, sua localização, preços e cardápios. Como estudante de nutrição eu busco também estabelecimentos saudáveis e diferentes, mas hoje é quinta gastronômica e vou dar dicas como chef de cuisine e não nutri, ok? hahahhaha

Bom, nós (eu e meu namorado) ficamos hospedados em Copacabana que por sorte é perto de tudo e de todos os lugares que queríamos conhecer e quando viajamos nós prezamos muito por vivenciar um pouco da cidade, como cariocaxxxx, então, como no Rio existem vários pontos com Bikes do Itaú (bike Rio), usufruímos deste artifício para nos locomover pela cidade. Vale muito a pena, além de ser baratíssimo, você se sente morando lá hahaha e apesar de eu ter escutado muitos comentários sobre: cuidado pra não ser roubada, vocês parecem dois gringos loiros desse jeito indo pro Rio, achei super tranquilo andar por lá inclusive a noite.

Separei pra vocês os quatro melhores lugares que nós fomos, são dois cafés, uma hamburgueria e um restaurante, vamos começar:

– Starbucks Coffee Copacabana

Bom, sem palavras, e sem erro. Sou suspeita em comentar porque desde que descobri o Starbucks em Toronto, CA, nunca mais o abandonei e como infelizmente não tem nenhuma loja Starbucks em SC, sempre que vou a uma cidade que tenha eu me esbaldo mesmo. Como na cidade estava fazendo muito calor, deixei meu querido Tall Hot Chocolate with Cream por um Mocha Frappuccino, igualmente delicioso, acompanhado por um blueberry muffin (bapho) e um pão de queijo multigrãos pra dar uma balanceada hahaha. Tudo maravilhoso como sempre, o valor vale a pena, pode ser um pouquinho mais caro mas as porções são muito generosas e o sabor inconfundível.
Fica no endereço: Av. N. S. de Copacabana, 1058-B.starbucks-coffee-manoa
Maravilhoso! Melhor folhado recheado e baguete que já provei na vida. O estabelecimento é inspirado nas padarias francesas, tanto os produtos quanto a decoração) e o cardápio é assinado por Dominique Guerin “Um dos primeiros chefs franceses a chegar ao Brasil, em 1979,  construiu uma carreira premiada: foi eleito o Melhor Chef Pâtissier do Rio de Janeiro pela Gula, uma das mais importantes publicações gastronômicas do país, em 2007, e Personalidade Gastronômica 2009/2010, pela Veja Rio. A revista carioca concedeu também, em 2010, o prêmio de melhor sobremesa da cidade ao suflê de chocolate do chef Guerin.”  O local inaugurou ano passado e no mesmo ano já faturou dois prêmios: Melhor Doce (Rio Show de Gastronomia – Jornal O Globo) e Melhor Pão (O Melhor do Rio de Janeiro – revista Época), não é fraco não, gente! Eu provei o Feuilleté jambon-gruyere (folhado de presunto royale e queijo gruyere) e meu namorado provou o Feuilleté aux  Crevettes (folhado de camarão e alho-poró) ambos muito saborosos, a massa folhada era leve, não despedaçava. Divino. Fora os produtos maravilhosos, o lugar é uma graça, com a cozinha toda a vista e uma bike antiga para delivery.
Fica próximo ao Starbucks, Av. N. S. de Copacabana, 920.image (2) image image (3) image (1)
 – CT Trattorie 
Um dos restaurantes do Claude Troisgrois, juntamente com o CT Brasserie, Ct Boucherie e Olympe (que é o mais famoso). O Ct Trattorie é um restaurante italiano, com cardápio elaborado pelo próprio Claude, e conta com algumas receitas de família, como o prato que eu provei, Gnocchi de la Meme Forte, que foi criada pela avó italiana do Claude. O ambiente é super agradável, nos sentimos bem a vontade, o atendimento é ótimo, na verdade em todos os lugares que nós fomos nos sentimos muito acolhidos pelo pessoal, carioca é gente finíssima. Todos os pratos que pegamos estavam perfeitos, e o vinho combinou com tudo também assim como a companhia. A noite lá foi muito agradável. Nós pedimos um couvert, que era fatias de pão com sal grosso e queijo de cabra; de entradas pedimos a salada Caprese, que na verdade é um releitura muito bem elaborada composta por tomate cereja confitado, tomate seco, tomate em cubos, molho pesto e mozzarella de búfala, sensacional; prato principal, eu escolhi o gnocchi e meu namorado optou pelo Penne de Paleta de Cordeiro Assado, Cogumelos, Farofa de Panko, ambos sensacionais. O valor dos pratos é justo, não é muito caro e com certeza é um lugar que eu iria muitas vezes!!!
Fica na Lagoa Rodrigo de Freitas, Av. Alexandre Ferreira, 66.ct penne ct nhoque image (4) ct jé
 E por último, mas não menos delicioso, o meu lugar preferido de toooooooooodos que fomos:
– Reserva TT Burguer
Gente, não sei por onde começar, é incrível! A proposta deles é: hambúrgueres brasileiríssimos. O resultado: hambúrguer feito a partir de 3 cortes de carne, picles de chuchu, cebola caramelada, molho especial, tomates frescos, alface romana, queijo meia cura ou gorgonzola, deitados em um pão fofíssimo de batata doce. É pouco? Quer mais? O chef e proprietário é ninguém menos que Thomas Troisgrois, filho do maRRavilhoso Claude, juntamente com Rony Meisler do Grupo Reserva (de roupa, gente). O cardápio conta com apenas um tipo de sanduíche e você tem a opção de retirar alguns ingredientes e escolher o queijo; conta ainda com os Sacodes, porque lá nem o milk shake é americanizado, de goiaba (perfeito), doce de leite com flor de sal e de nutella que segundo eles não poderia faltar hahahha não esquecendo do catchup de goiabada, isso mesmo! Também tem as batata chips ácidas, que é de se lamber. Sinceramente, eu fiquei pasma com o lugar, com a comida, com o atendimento, com sabores incríveis, com tudo e super indico esse lugar, cada detalhe é único!! No espelho do banheiro tinha uma frase que achei muito legal: “Sorria, mesmo não sendo filmado”, e na porta do banheiro era assim: “Periquitas” (fem) e “Pica-Paus” (masc), seguindo a linha do pássaro símbolo da marca Reserva.
Pra quem quiser saber um pouco mais, segue o link de uma reportagem (AQUI)
A hamburgueria fica no Arpoador, Rua Francisco Otaviano, 67reserva tt securedownload goiabada sacode we reserva
 Bom, acho que é isso! Se você ainda não conhece o Rio e tem vontade de conhecer eu digo uma coisa só: Caaraaaca, se joga, porque a cidade é linda! E não deixe de visitar os pontos turísticos, principalmente o Pão de Açúcar e Morro da Urca, a vista é sensacional! Por fim, a foto da minha ultima refeição como carioca, na praia: Mate Gelado com Limão e Bixcoito Globo (sal e doce) hahahah Espero que tenham gostado e que tenham se empolgado assim como eu fiquei e ainda estou.  Pra quem quiser dar mais uma espiadinha em dicas e fotos do RJ @jecarolsilva no instagram.
Beijosssaaaaje aaaje2

Dicas para almoço especial de Dia dos Pais

Com o dia dos pais logo ai, a mulherada já começa a se perguntar o que vai rolar de almoço ou janta pra comemorar essa data tão especial! Pensando nisso a Je bolou duas opções super bacanas que os papitos vão adorar, vamos conferir!?!

Acredito que como meu pai, a maioria dos pais, homens no geral, gostam e apreciam uma boa comida sem se importar muito com as questões nutricionais e com os ingredientes envolvidos. Pra começar, pensei em dois pratos, um bem simples que agrada a praticamente todos os gostos, o Hambúrguer caseiro com uma vasta variedade de acompanhamentos, e um mais sofisticado e diferente o Filé a Wellingtoncarne vermelha envolta de massa folhada.

IMG_4934Vamos começar com o Hambúrguer, simples e delicioso (para 6-7 pessoas):
1 kg de carne bovina moída (usamos o patinho mas pode ser alcatra)
1/2 maço de cebolinha picada
1 cebola roxa picada
2 dentes de alho picados
1 ovo
Aproximadamente 7 bolachas cream cracker trituradas
Mostarda amarela a gosta
Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Após picar a cebola, o alho e a cebolinha, adicioná-los a carne em uma travessa, misturar. Adicionar o ovo e as bolachas trituradas, misturar e verificar a textura. A carne deve ficar como uma massa homogênea, sem se soltar quando amassada e enformada. Se necessário, adicionar mais um ovo. O sal e a pimenta são adicionados antes de fritar/grelhar os hambúrgueres para não haver tanta retenção de líquidos e assim não encolher.

Gosto de servir com:
Alface americano em tiras
Tomate em fatias
Maionese caseira (abaixo)
Cebola caramelada (abaixo)
Catchup
O pão eu costumo aquecer em um grill antes de servir, além de manter quente o prato em si, fica mais saboroso. O queijo eu disponho sobre o presunto e coloco na frigideira ate o queijo derreter.

Maionese caseira com cebolinha:
2 ovos inteiros
2 colheres de sopa de suco de limão
Cebolinha a gosto
Sal a gosto
Óleo até dar o ponto

Preparo: Em um liqüidificador adicionar os ovos, o óleo deve ser adicionado aos poucos e sempre batendo, até obter um ponto cremoso de maionese. Leva cerca de 15 min e bastante óleo. Após obter a consistência certa, adicionar a cebolinha e o sal, bater, despejar em um recipiente e gelar.

Cebola caramelada:
Eu fiz o seguinte: cortei 4 cebolas roxas a julienne, em rodelas. Em uma panela quente adicionei 1 colher de sopa bem cheia de manteiga e duas de açúcar mascavo, deixei derreter o açúcar e adicionei a cebola, deixar ela refogar ate ficar macia, depois adicionei um cálice de conhaque mas pode ser vinho tinto seco para intensificar o sabor e a cor. Deixar o álcool evaporar e servir. É deliciosa!!

Filé a Wellington – É um prato tradicional inglês, e apesar do nome é um tanto quanto simples, mas causa boa impressão e surpreende por ser super diferente e não tão comum aqui no Brasil: Para fazer a receita são necessários alguns passos.IMG_49331- Escolher a carne. Devem ser files de mais ou menos 2 cm de espessura, não muito fino, podendo ser file mignon bovino, de cordeiro ou carne de caça. Temperar com sal e pimenta e selar em uma frigideira beeeeeeem quente para não acumular água e a carne ficar dura. Após selar, reservar. 2- Fazer uma pasta de cebola caramelada ou de cogumelos, fica a seu gosto o que você preferir. Para a pasta de cebola caramelada pode ser usada a receita que citei acima e após pronta triturar a cebola ate formar uma pastinha. 3- Aquecer o forno a 200 graus. Forrar uma assadeira com massa folhada. Abrir a massa folhada (aprox. 1/2cm). Cortar retângulos que caibam e cubram a carne e devem ser maiores que o filé. 4- Envolver os filés com mostarda amarela dijon, dispor sobre o retângulo de massa folhada e sobre o filé dispor uma colher generosa de pasta de cebola ou cogumelos. Pincelar as bordas da massa com ovo batido, cobrir a carne, abertar com o garfo, fazer um X na superfície superior da massa folhada para ela não inflar de vapor e pincelar com ovo batido. Repetir o processo com cada file separadamente. 5- Assar por 12-15 min, antes de servir esperar esfriar por 5 min. Servir com legumes refogados ou crus.

Para a pasta de cogumelos você irá precisar de:
1 bandeja de cogumelos de sua preferência
1 cebola
1 dente de alho
1 taça de vinho branco
Cebolinha
Sal e pimenta a gosto
Preparo: Refogar a cebola e o alho, adicionar os cogumelos fatiados, temperar com sal e pimenta. Após refogar alguns minutos, adicionar o vinho e deixar evaporar o álcool. Acrescentar a cebolinha e pronto. Para essa receita é necessário triturar após pronto. Esses cogumelos podem ser usados para vários pratos como massas, pizzas, bruschettas, etc. Reservar.

Vou preparar o Filé a Wellington para meu pai no domingo, vou tirar fotos pra mostrar como ele se surpreendera. Hahaha
Espero que gostem.
Beijinhos
Je.

A Je arrasou dessa vez né!! Pena que ela não tinha as fotos dos pratos prontos, as ela prometeu que vai fazer no domingo e mandar pra gente ver!!

Receita da Jé: Churros de Creme de Leite

Mais uma receitinha da Jé pra vocês.
Como já passei receitas salgadas, hoje tenho uma receitinha doce bem delicia pros dias frios desses últimos dias. O doce de hoje é delicioso churros, sobremesa bem comum em países como Espanha e México, porém que faz maior sucesso entre nós brasileiros. A receita é simples e deliciosa! Eu simplesmente amo.

IMG_0791Para preparar a receita você irá precisar de:
1 + 1/2 xícara de água
2 colheres (sobremesa) de manteiga
2 colheres (sobremesa) de açúcar
1 pitada de sal
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
Óleo pra fritar
Canela e açúcar para polvilhar após a fritura.

Captura de Tela 2013-07-18 às 02.22.18Modo de preparo:

Em uma panela, adicionar a água, manteiga, sal e o açúcar e esperar ferver. Quando levantar fervura, adicionar aos poucos a farinha de trigo sem parar de mexer. Eu não utilizei toda a farinha, usei menos de duas xícaras e já formou uma massa grossa e homogênea. Cozinhar a massa por aproximadamente 7 minutos ou até soltar do fundo da panela. Pra quem costuma fazer massa de coxinha, eclair (bomba), a massa é bem similar. Esperar esfriar um pouco e modelar os churros, isso pode ser feito com as mãos, com saco de confeitar ou maquina de churros (foto). Após modelar, fritar em óleo quente (180graus) até dourar, polvilhar açúcar, canela e pronto! Eu costumo servir com uma calda de doce de leite quente e prefiro não rechear, além de mais pratico ele não se torna tão doce.

A calda é simples de uma vez, é só adicionar um pouco de creme de leite ao doce de leite e aquecer até ficar quentinha e mais fina que o doce de leite costuma ser. Pode ser servido também com calda de chocolate, geléia, brigadeiro e qualquer outro doce ou calda que você preferir.

1463Espero que tenham gostado!
Para pedidos de receitas me enviem um email jecarolsilva@me.com
Beijinhos e ate a próxima.

Demais né gente, eu to aqui babandooo!!! Adorei a ideia de colocar o creme de leite embaixo do churros ao invés de rechear, deve ficar show fazer para aniversários e casamentos!! Dica anotadinha!! Lembrando que a Jé faz uns Cupcakes deliciosos!!! Quem quiser ver umas fotinhos e encomendar pode dar uma fuçada na fan page dela: Jessicakes.